Aos Poetas - Meus amigos e Amigas


poemamulher
Folha Literária foi criada para postagens de poemas, crônicas, poesias , textos, crônicas e outros ensaios literários, de autoria de Poetas Amigos(as) e presentes de Amigos amantes de Poesias, que me enviam por email, cujos textos tenham me emocionado, e aqui ficarão arquivados.Aqui também , farei postagens de alguns de meus escritos, inspirações de momentos vividos.
Elza Moreira

FOLHA LITERÁRIA

Baile da Vida -Elza Moreira



BAILE DA VIDA
Elza Moreira

Fui andando por aí
Por caminhos sem fim
À procura não sei de quê
Sem saber aonde ir.
Percorrendo essa jornada
Fui depressa, fui correndo
Sem ao menos perceber
Que ao meu redor existia
Tantas belezas e encantos
E em cada canto
Que percorria
E não conseguia ver.
E no meio dessa estrada
Encontrei você...

Nesse baile da vida
Com encantos e desencantos
Muito se pode ver
Vi gente contente
Vi gente morrer
Vi gente em prantos
Vi gente sorrir
Vi gente sofrer
Vi gente fazendo o bem
Que pensei não existir
Vi muita gente feliz.
Mas injustiça vi também
Vi muita ingratidão
Vi até gente beber
E dormir pelo chão..

Vi gente fazer loucuras
E vi loucuras em muita gente
De tanto ver loucuras
Acabei louca por você

Nessa jornada longa
Vi vitrola tocando
Tango, vals e milonga,
E gente correndo sem ver:
A emoção de alguem dançando,
Crianças brincando,
E gatinhos a correr.
De tanto ver gente correndo,
Agora corro pra te ver.


É gente se apaixonando
É gente fazendo amor
É gente se separando
É gente se odiando
É gente sentindo dor
E muitos brigando,
Também pude ver.
Vi amigos partindo
E outros chegando.

De tanto ver muita gente
Correndo sem se ver
E fugindo do Amor...
Acabei me apaixonando
Por você...
Elza Moreira

Os Versos que te dou





Os Versos Que Te Dou
Ouve estes versos que te dou, eu os fiz. Hoje que sinto o coração contente, Enquanto o teu amor for meu somente, Eu farei versos e serei feliz.
E hei de fazê-los pela vida afora. Versos de sonhos, amor, e hei de depois Relembrar o passado de nós dois, Este passado que começa agora.
Estes versos repletos de ternura São versos meus, mas que são teus também. Sozinha, hás de escutá-los sem ninguém Que possa perturbar nossa ventura.
Quando o tempo branquear os teus cabelos Hás de querer mais tarde revivê-los Nas lembranças que o tempo não desfez. E ao lê-los com saudade em tua dor, Hás de rever chorando o nosso amor, E hás de lembrar também de quem os fez.
Se nesse tempo eu já tiver partido E outro verso quiseres, o teu pedido, Deixa ao lado da cruz para onde eu vou.
Quando lá outra vez então tu fores, Podes colher do chão todas as flores. Pois são versos de amor que ainda te dou.
© J. G. de Araújo Jorge

Recebi de um amigo muito querido, e guardo aqui, como se aqui fosse o meu coração.

Nenhum comentário:


Clik no player e desliga a música


El Choclo - Tango
Agora são Horas e Minutos - 'O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons.' Martin Luther King


Elza Moreira

ELZA RIO IMÓVEIS


Photobucket