Aos Poetas - Meus amigos e Amigas


poemamulher
Folha Literária foi criada para postagens de poemas, crônicas, poesias , textos, crônicas e outros ensaios literários, de autoria de Poetas Amigos(as) e presentes de Amigos amantes de Poesias, que me enviam por email, cujos textos tenham me emocionado, e aqui ficarão arquivados.Aqui também , farei postagens de alguns de meus escritos, inspirações de momentos vividos.
Elza Moreira

FOLHA LITERÁRIA

Baile da Vida -Elza Moreira



BAILE DA VIDA
Elza Moreira

Fui andando por aí
Por caminhos sem fim
À procura não sei de quê
Sem saber aonde ir.
Percorrendo essa jornada
Fui depressa, fui correndo
Sem ao menos perceber
Que ao meu redor existia
Tantas belezas e encantos
E em cada canto
Que percorria
E não conseguia ver.
E no meio dessa estrada
Encontrei você...

Nesse baile da vida
Com encantos e desencantos
Muito se pode ver
Vi gente contente
Vi gente morrer
Vi gente em prantos
Vi gente sorrir
Vi gente sofrer
Vi gente fazendo o bem
Que pensei não existir
Vi muita gente feliz.
Mas injustiça vi também
Vi muita ingratidão
Vi até gente beber
E dormir pelo chão..

Vi gente fazer loucuras
E vi loucuras em muita gente
De tanto ver loucuras
Acabei louca por você

Nessa jornada longa
Vi vitrola tocando
Tango, vals e milonga,
E gente correndo sem ver:
A emoção de alguem dançando,
Crianças brincando,
E gatinhos a correr.
De tanto ver gente correndo,
Agora corro pra te ver.


É gente se apaixonando
É gente fazendo amor
É gente se separando
É gente se odiando
É gente sentindo dor
E muitos brigando,
Também pude ver.
Vi amigos partindo
E outros chegando.

De tanto ver muita gente
Correndo sem se ver
E fugindo do Amor...
Acabei me apaixonando
Por você...
Elza Moreira

NOSSA DANÇA



Nossa Dança

Kondor


Sussurrando ao teu ouvido
Sentindo teus pés ligeiros
Essa música que encanta
O perfume que inebria
Na carícia do teu cheiro

Rodando pelo salão
Meus olhos dentro dos teus
Palpitando o coração
Ouvindo teu murmurar
Teus olhos comendo os meus

É tudo como em um sonho
Quadril com quadril colados
Sentindo a excitação
Contendo todo o tesão
A entrega do amor, fadados

Se existe alguém à volta
A bruma esvaeceu
O som rodando a cabeça
As mãos nessa dança intensa
O meu coração no teu

Que dança é essa, Deus
Que espero por toda vida
Dança de um amor enlaçado
Singelo e esfomeado
Só chegada, sem partida...

SUA ALMA NA MINHA



Sua alma na minha

Beijei sua alegria
Sussurrei versos de amor
Abracei sua fantasia
Apreciei seu cheiro de flor

Afoguei-me em nostalgia
Paixão, beleza, fervor
Tutuei sua alma na minha
Enriqueci com todo o seu valor

A noite logo se fez dia
Sonhei ser seu salvador
Olhares pura magia
Sorrizo, sonho, calor

Se morasse em sua casinha
Colocaria a tristeza a penhor
A todo segundo lhe dedicaria
Meus versos, passos, amor

Wellington Tassi

Dança Comigo




DANÇA COMIGO


Dá-me esta honra
A ti estendo minha mão
De cabeça baixa
Peço-te agora permissão
Para dançarmos aqui e neste momento
No meio deste salão
Silêncio, nada fale
Deita em meu ombro
Fecha os olhos, sonhe
Dance
Sem pressa ou receio
Sinta o que emana do teu peito
Respire
Não existe mais mundo
Preocupação, dor
Nada
Apenas uma linda canção
Um casal entrelaçado pelos braços
Felicidade, emoção, sensibilidade
Paz
Corpos juntos enamorados
Calor humano desejado
Sensualidade, suavidade
Querer
Não existe mais chão
Apenas um casal dançando
Pulsação acelerada, forte
Mãos apertadas ao corpo, suadas
Respiração ofegante
Desejo
Só um casal flutuando
Um breve sussurro
És linda
Estás bailando em meu coração
Não mais resisto
Beijo.


Henrique d’ Almeida.
O que a dança proporciona... by Adriana Feital




O que a dança proporciona em nossas vidas?
Os filmes que nos falam de dança nos despertam fascinio,me lembro de "ritmos quentes",só tinha 13 anos quando assisti,e também Antonio Bandeiras em "vem dançar"interpretava um professor de alunos dificeis onde uma vez intoduzido a dança na vida esses jovens,resgatou a auto estima deles...
Bem o primeiro passo é superar nossas timidez,enfrentar um ou vários professores,os alunos com mais preparo,um espelho enorme que denuncia nossos erros e nosso "sem Jeito"e total dureza no corpo,falta de costume e rigidez por ansiedade...
Porém o simples prazer de dançar,nos desperta para uma nova vida,de liberdade,responsabilidade,equ​ilibrio,auto estima,socializa os nosso idosos...e muito mais,poderia ficar aqui até amanha...
Este grande benefício tem sido estudado pela ciencia,medicos e pesquisadores,instituições sérias,descobrem vários beneficios aos idosos,no que tange a memória,evitando as demencias senis,as sindromes depressivas,a sidrome do panico....
Beneficia também todo o sistema ósteo articular(evitando a osteoporose),trabalhando a musculatura,ajuda na fixação do clcio nos ossos,movimenta o liqido sinovial,evitando ARTROSES,ARTRITES e tantas oses e ítes que nos rodeiam.
Sem contar os benefícios do nobre sistema cardio vascular,melhorando a perfusão dos tecidos,evitando o infarto agudo do miocárdio e tromboses.
A dança é a única atividade que nos permite somente viver o ali,esqucendo de todos os problemas do cotidiano e nos recarregando para o por vir...
Dançar com que amamos então,nos faz melhores amantes ,e com isso melhores em tudo...Formar um só corpo,olhos nos olhos,um abraço abrigo,calor ,um único suor,simplesmente nos faz amar muito mais!
Um momento de magia,um jeito também de fazer amor...
E ainda me deparo com pessoas que me perguntam,voce dança para que?
Só me resta respnder :vem dançar que voce descobre...
.."E que seja perdido o único dia em que não se dançou"(Nietzsche)
Um grande beijo e ótimo domingo a todos!!!
Adriana Feital
A LUA QUE NÃO DEI



A Lua que não dei.
Compreendo pais - e me encanto com eles - que desejariam dar o mundo de presente aos filhos. E, no entanto, abomino os que, a cada fim de semana, dão tudo o que filhos lhes pedem nos shoppings onde exercitam arremedos de paternidade. E não há paradoxo nisso. Dar o mundo é sentir-se um pouco como Deus, que é essa a condição de um pai. Dar futilidades como barganha de amor é, penso eu, renunciar ao sagrado. Volto a narrar, por me parecer apropriado à croniqueta, o que me aconteceu ao ser pai pela primeira vez. Lá se vão, pois, 45 anos. Deslumbrado de paixão, eu olhava a menina no berço, via-a sugando os seios da mãe, esperneando na banheira, dormindo como anjo de carne. E, então, eu me prometia, prometendo-lhe: "Dar-lhe-ei o mundo, meu amor." E não lho dei. E foi o que me salvou do egoísmo, da tola pretensão e da estupidez de confundir valores materiais com morais e espirituais. Não dei o mundo à minha filha, mas ela quis a Lua. E não me esqueço de como ela pediu, a Lua, há anos já tão distantes. Eu a carregava nos braços, pequenina e apenas balbuciante, andando na calçada de nosso quarteirão, em tempos mais amenos, quando as pessoas conversavam às portas das casas. Com ela junto ao peito, sentia-me o mais feliz homem do mundo, andando, cantarolando cantigas de ninar em plena calçada. Pois é a plenitude da felicidade um homem jovem poder carregar um filho como se acariciando as próprias entranhas. Minha filha era eu e eu era ela. Um pai é, sim, um pequeno Deus, o criador. E seu filho, a criatura bem amada. E foi, então, que conheci a impotência e os limites humanos. Pois a filhinha - a quem eu prometera o mundo - ergueu os bracinhos para o alto e começou a quase gritar, assanhada, deslumbrada: "Dá, dá, dá..." Ela descobrira a Lua e a queria para si, como ursinho de pelúcia, uma luminosa bola de brincar. Diante da magia do céu enfeitado de estrelas e de luar, minha filha me pediu a Lua e eu não lha pude dar. A certeza de meus limites permitiu, porém, criar um pacto entre pai e filhos: se eles quisessem o impossível, fossem em busca dele. Eu lhes dera a vida, asas de voar, diretrizes, crença no amor e, portanto, estímulo aos grandes sonhos. E o sonho da primogênita começou a acontecer, num simbolismo que, ainda hoje, me amolece o coração. Pois, ainda adolescente, lá se foi ela embora, querendo estudar no Exterior. Vi-a embarcar, a alma sangrando-me de saudade, a voz profética de Kalil Gibran em sussurros de consolo: "Vossos filhos não são vossos filhos, mas são os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma. Eles vêm através de vós, mas não de nós. E embora vivam convosco, não vos pertencem. (...) Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas." Foi o que vivi, quando o avião decolou, minha criança a bordo. No céu, havia uma Lua enorme, imensa. A certeza da separação foi dilacerante. Minha filha fôra buscar a Lua que eu não lhe dera. E eu precisava conviver com a coerência do que transmitira aos filhos: "O lar não é o lugar de se ficar, mas para onde voltar." Que os filhos sejam preparados para irem-se, com a certeza de ter para onde voltar quando o cansaço, a derrota ou o desânimo inevitáveis lhes machucarem a alma. Ao ver o avião, como num filme de Spielberg, sombrear a Lua, levando-me a filha querida, o salgado das lágrimas se transformou em doçura de conforto com Kalil Gibran: como pai, não dando o mundo nem Lua aos filhos, me senti arqueiro e arco, arremessando a flecha viva em direção ao mistério. Ora, mesmo sendo avós, temos, sim e ainda, filhos a criar, pois família é uma tribo em construção permanente. Pais envelhecem, filhos crescem, dão-nos netos e isso é a construção, o centro do mundo onde a obra da criação se renova sem nunca completar-se. De guerreiros que foram, pais se tornam pajés. E mães, curandeiras de alma e de corpo. É quando a tribo se fortalece com conselheiros, sábios que conhecem os mistérios da grande arquitetura familiar, com régua, esquadro, compasso e fio de prumo. E com palmatória moral para ensinar o óbvio: se o dever premia, o erro cobra. Escrevo, pois, de angústias, acho que angústias de pajé, de índio velho. A nossa construção está ruindo, pois feita em areia movediça. É minúsculo o mundo que pais querem dar aos filhos: o dos shoppings. E não há mais crianças e adolescentes desejando a Lua como brinquedo ou como conquista. Sem sonhos, os tetos são baixos e o infinito pode ser comprado em lojas. Sem sonhos, não há necessidade de arqueiros arremessando flechas vivas. Na construção familiar, temos erguido paredes. Mas, dentro delas, haverá gente de verdade?
Cecílio Elias Netto
ESPERA






Espera


Se tivesses mandado uma palavra "Espera"!
Sem mais nada, nem mesmo explicad...o até quando
Eu teria ficado até hoje esperando ...
— Era a eterna ilusão de que fosses sincera

Que importaria a vida, o sol a primavera
Se eras a vida, o sol, a flor desabrochando
Se tivesses mandando uma palavra "Espera"!
Eu teria ficado até hoje esperando ...

Não mandaste. Tu nada disseste, e eu segui
Sem saber que fazer da vida que era tua
Procurando com o mundo esquecer-me de ti

E o afinal, irônico e mordaz
Ontem, fez-me cruzar com teu olhar na rua
Ouvi dizer-te "Espera" e ser tarde demais!

**J.G. de Araújo Jorge**Ver mais
Presente de: Zé Carlos..

A PORTA DA SAIDA


Sandra Waihrich Tatit



A PORTA DA SAIDA


nua na noite,

entrei em teu mundo ...

sem querer, sem saber,

desavisada...

fascinada,

em busca de nada

ou te tudo.

Algo diferente do trivial ...

do óbvio entediante.

Perdida em minha estrada,

sem rumo naquela hora,

dirigida por ventanias de outrora ...

nada pensei , nada programei,

olhei e entrei,

em tua morada,

vi teu olhar distante ...

me convidando a entrar em teu deserto,

em teu oásis fascinante,

simplesmente entrei e te encontrei.

Agora perdida,

procuro a despedida,

onde é mesmo...

a porta de saída?...
Sandra Waihrich Tatit

Eu vim de longe...





Eu vim de longe...
Carlos Morandi

Eu vim de longe, de tão longe, que somente o teu coração pode alcançar essa distância e este sorriso que o amanhã me pediu para te dar.
Compreendo a tua surpresa diante do que eu te digo. Porém, qual surpresa poderá ser melhor do que o vale encantado que eu trouxe para ti?
Sim, bem sei que a tuas saudades são maiores do que o encontro de todas as tuas melhores circunstâncias. Mas a saudade tem isso de sempre ser maior do que temos no presente. Porque toda saudade é incompleta por si mesma.
Porém... Do que te vale mais recordar do que viver? Mais desejar completar a tua saudade do que preencher os teus dias com novas oportunidades?
Tu me dizes que não as têm? Abraço-te com meu carinho e solidarizo-me contigo. Mas não posso concordar com que não tenhas oportunidades, uma vez que elas estão bem à tua frente, aguardando-te.
Permita-me que eu te diga: muitas vezes deixamos de perceber uma nova oportunidade porque estamos lamentando sua ausência. E esse lamento é como uma pesada cortina que se fecha diante dos nossos olhos.
E, em outras ocasiões, não colhemos as novas oportunidades porque as estamos procurando lá longe, após o horizonte, quando deveríamos procurá-las dentro de nossos corações.
Enquanto isso, nós ficamos ou parados ou caminhando em círculos. E para tornarmos a nossa situação mais difícil ainda, nós lamentamos; como quem não tem um planeta inteiro para viver e evoluir.
Sim, evoluir... Pois, o que são as oportunidades senão novas chances de evoluirmos? Tu podes até me dizer, de imediato, que elas nos servem para que mudemos o rumo dos nossos passos, para percorrermos novos e melhores caminhos.
Bom, nesse caso, tu estás confirmando o que eu te disse. Justamente isto: as oportunidades nos servem como instrumento para transformarmos um ou mais pontos de nossas vidas, bem como para darmos início a novos processos que deverão nos trazer progressos.
Ora, tais progressos podem ser classificados em duas “direções”: o progresso material, do que precisamos e almejamos para nossas vidas aqui como seres humanos, e o progresso espiritual, que é tudo aquilo que se refere à nossa evolução como almas em aprendizado.
Sim, nossa alma é perfeita, nos ensinaram. Contudo, ela está aqui para evoluir, diz-nos a verdade milenar. Pois, não fôra isso e não haveria razão para que nossa alma “descesse” a esses planos densos e cumprisse sua jornada sempre difícil.
E há outro fato: a “descida” das almas aos planos densos purifica a matéria, de acordo com os desígnios do Alto. Assim, nós que somos, na verdade, Essência Divina, estamos cumprindo mais coisas do que podemos supor com a nossa personalidade meramente humana.
Eu vim de longe para te dizer isso. E por isso mesmo vou repetir, com a tua permissão: tu estás aqui, como alma, não só para aproveitar as novas oportunidades na vida mas, principalmente, para criá-las.
Ao mesmo tempo que, cumprindo essa jornada, tu estarás colaborando na purificação da matéria, como alma, quando te desapegares das coisas simplesmente humanas.
Viste agora a tua importância diante da vida e diante do Todo? Não, não estou subestimando a tua capacidade de observação e de conscientização. Porém, em muitas ocasiões precisamos que alguém venha de longe para nos alertar sobre isso.
A vida neste agora se tornou um redemoinho alucinante sobre o qual se viaja com rumo incerto e, portanto, nada proveitoso. Sim, claro, há uma considerável quantidade de seres humanos que já perceberam isso e que saltaram desse “veículo” insano.
E eu espero que tu também faças o mesmo. Salte dessa “carruagem” e contemple os horizontes do teu íntimo. Nele tu encontrarás todas as oportunidades que necessitas nessa etapa de tua vida.
Sim, não penses que tu poderás vislumbrar todas as oportunidades que gostarias de divisar. A Sabedoria Divina, alojada em teu Íntimo Sagrado, sabe melhor do que a tua personalidade sobre os aprendizados que te convém.
Desse modo, entrega-te ao teu Íntimo, à tua Parte Sagrada, na tua procura por novas oportunidades, em vez de procurá-las em horizontes distantes – aqueles horizontes que estão desenhados em sonhos pueris ou nos ditames nada sábios da matéria.
E quando te encontrares diante da tua nova realidade eu estarei ali, junto com ela. Para te receber com a certeza de que não falhaste naquilo que depende de mim e naquilo que depende de ti. O que, na realidade, significa a mesma coisa. Sim, a mesma coisa!
Continua, pois, a pensar e colocar em prática o resultado do nosso encontro. E tu verás, por minha palavra, tuas estradas terrenas se tornarem mais proveitosas, e teus caminhos espirituais mais iluminados.
E eu vim de longe para te dizer isso. De onde eu vim? Eu vim do teu futuro. Não, eu não sou o teu amanhã. Eu Sou a voz do teu futuro – no eterno presente do Infinito...
© Copyright 2011 – Carlos Morandi – Fundação Biblioteca Nacional

http://carlosmorandi.blogspot.com/
Me deixei levar...




Me deixei levar...
Hoje viagei... peguei carona... sem pressa,nem hora... me deixei levar... Olhos se encanta Corpo se agita Viagem que excita Respiro ofegante Prazer é deslumbrante ao ver tanta beleza diante a natureza que me fazem delirar... Coração que acelera Barco que flutua sob a luz da lua na correnteza deste mar E assim vou navegando, sensações apaixonantes sem vontade de parar... mas é hora da chegada barco para de mansinho frente ao ancoradouro Junto ao meu porto seguro respiro fundo, e vejo novos rumos a seguir
autora:Selma do blog de Tudo um Pouco
http://mariaselmadr.blogspot.com/
Presente de Ano Novo do Anjo Sedutor



Um Ano Novo maravilhoso e cheio de anjinhos te protegendo todos os dias de 2011!
Continue comigo em 2011!
Não desista de mim!
Tua companhia é o combustível deste(a) blogueiro(a) atrapalhado(a)que tem tão pouco tempo!
Tua amizade, tua participação e tuas visitas ao meu céu, em cada nuvem, alegram o meu coração!
Agradeço por tudo: tua compreensão, teu carinho, tua companhia!
Tenha um Ano Novo sensacional!
Meu carinho,
teu ANJO SEDUTOR!

De repente, num instante fugaz, os fogos de artifício anunciam que o ano novo está presente e o ano velho ficou para trás.
De repente, num instante fugaz, as taças de champagne se cruzam e o vinho francês borbulhante anuncia que o ano velho se foi e ano novo chegou.
De repente, os olhos se cruzam, as mãos se entrelaçam e os seres humanos, num abraço caloroso, num só pensamento,
exprimem um só desejo e uma só aspiração:
PAZ E AMOR.
De repente, não importa a nação, não importa a língua, não importa a cor, não importa a origem, porque todos são humanos e
descendentes de um só Pai, os homens lembram-se apenas de um só verbo: amar.
De repente, sem mágoa, sem rancor, sem ódio, os homens cantam uma só canção, um só hino, o hino da liberdade.
De repente, os homens esquecem o passado, lembram-se do futuro venturoso, de como é bom viver.
De repente, os homens lembram-se da maior dádiva que têm: a vida.
De repente, tudo se transforma e chega o ano radiante de esperança, porque só o homem pode alterar os rumos da vida.
De repente, o grito de alegria, pelo novo ano que aparece.
Feliz Ano Novo!!!

Com todo amor e carinho deste
ANJO SEDUTOR
Quando você chegar



Quando você chegar> by Elza Moreira
O Dia de hoje vai ser o meu melhor dia... Sei que você vai chegar. Hoje quero você... Quero te amar... Quero te ver.
Vou me vestir com o meu melhor humor. E me adornar com o mais largo sorriso Quero lhe dar uma porção de meu calor Quando ficar comigo.
Vou me perfumar Com o cheiro do amor... Para quando você chegar Um pouquinho desse aroma Em você ficar...
Vou te esperar no Salão E viver Fantasias Com imensa Paixão E te envolver em carícias
Vou perseguir meus sonhos E encher meu coração de amor Vou vibrar de contente... E com muita emoção Vou lhe dar de presente O meu coração...
Um coração risonho... Um coração sonhador. Um coração alagado de saudades sentidas Um coração afogado em lágrimas contidas.
Vou libertar meu peito dessas feridas E meus olhos irão brilhar Quando você chegar. Mas se você me abandonar Ou chegar a hora da partida Ficará comigo a recordação Por toda minha vida De nossa maneira de Amar... Com o Coração!!!
Elza Moreira
Rio, 2010

Os Versos que te dou





Os Versos Que Te Dou
Ouve estes versos que te dou, eu os fiz. Hoje que sinto o coração contente, Enquanto o teu amor for meu somente, Eu farei versos e serei feliz.
E hei de fazê-los pela vida afora. Versos de sonhos, amor, e hei de depois Relembrar o passado de nós dois, Este passado que começa agora.
Estes versos repletos de ternura São versos meus, mas que são teus também. Sozinha, hás de escutá-los sem ninguém Que possa perturbar nossa ventura.
Quando o tempo branquear os teus cabelos Hás de querer mais tarde revivê-los Nas lembranças que o tempo não desfez. E ao lê-los com saudade em tua dor, Hás de rever chorando o nosso amor, E hás de lembrar também de quem os fez.
Se nesse tempo eu já tiver partido E outro verso quiseres, o teu pedido, Deixa ao lado da cruz para onde eu vou.
Quando lá outra vez então tu fores, Podes colher do chão todas as flores. Pois são versos de amor que ainda te dou.
© J. G. de Araújo Jorge

Recebi de um amigo muito querido, e guardo aqui, como se aqui fosse o meu coração.

A PROCURA DO AMOR




Á PROCURA DO AMOR
Lourdes Gerk
Procurei amor em todas as fontes, buscando um gole, um sorvo, algo que pudesse saciar a sede que sentia....
Apenas consegui chegar a algum lago, quase extinto do passado e molhar os lábios que ainda continuaram ressecados e feridos.... depois da longa caminhada no deserto que o cercava
Amor, onde está você?, será que já recebi tudo que podia e estou querendo mais do que a porção que me cabia por destino
Muitos também estão a sua procura .... alguns que nem no passado o encontraram....
Por que ainda queres mais?
Repetições nunca são capazes de reproduzir o que foi infinito, algumas vezes irrreal, imagens criadas do vazio de ti mesmo....
Por que insistes em repeti-los?
As fontes estão secando... poucas são as criaturas que ainda podem beber de suas águas
Deixe de buscar para satisfação de um Ego sempre ansioso por mais, até excedendo seus limites e seus tempos..
Mas, sou assim, não sei se sobreviveria se não alimentasse a sede e a busca de um gole a mais.... de ao menos, experimentar antes que a vida se esvaia o frescor que ele traz á boca e a ternura que confere ao olhar.....
Talvez o esteja buscando em lugares errados, já que cruzo sempre os mesmos caminhos, e situações...
Talvez ele já esteja comigo, pois o meu coração é um dos seus muitos e insistentes criadores....
Quem sabe o momento é apenas o de parar e oferecer o que melhor sei fazer.... a arte rebuscada, difícil, tênue e muitas vezes imaginária do que o compõe....
Aquiete-se coração ardente...ofereça tudo que tem, mas não o cobres... não é justo, nem humano...
Não está em nenhuma vitrina ou bazar, não está a venda, nem sendo oferecido a qualquer preço...
Estaria,eu novamente, disposta a pagar o que ele cobra?
Ele pede coisas que vão além dos muros da eternidade e exige cotas e sacrifícios que poucos homens conseguem entender e aceitar....
Há sempre o medo que ele nos invada... que ele, em retorno, passe a exigir o que não estaríamos dispostos a dar...
Existiria chave capaz de abrir um coração fechado?
Coloque um tapete, algo gentil, uma almofada a mais que apascente o medo.... mas que jamais garantirá a entrega daquilo que poderia abri-lo...
Será que não é o bastante isso?
Se é seu, dê muito dele.. Entenda que há pessoas que jamais o provaram.. que viveram sedentas e se conformaram com gotas, com simulacros, com placebos...amorosos
Por que esta sua exigência..?
Busque além desse nível, dos caminhos barrentos que sempre conheceu.... eleve-se , talvez ele esteja além do patamar ao qual você chegou... console-se...
Talvez em outros lugares, em outras vidas.... quem sabe??
Rio, 10 de abril de 2010

“Apascentanto um coração que chora....”

Sonho em dois tempos

Sonho em dois tempos



SONHO em dois TEMPOS JBMendes
Acordo-me (num sonho) num lugar não identificado. Pela vidraça embaçada pela névoa vejo um prédio com a seguinte legenda: Hotel do comércio e quase me lembrei do local... Fazia frio e ao lado da cama havia um velho baú - abri-o na esperança de encontrar mais um cobertor... Mas dentro dele só havia uma folha de papel contendo uma frase famosa..: "A eternidade me dá sono"... Pronto localizo-me: Estou pernoitando numa farmácia do velho Alegrete - do tempo em que se escrevia farmácia com Ph... Casa aonde nasceu MARIO QUINTANA...
Só então pude observar O céu estrelado de pálido luar já se misturando com as primeiras Luzes da manhã...
O contato onírico com o poeta tem o misterioso sabor De um poema escrito no escuro...
JBMendes

Baile da Vida -Elza Moreira





BAILE DA VIDA
Elza Moreira
Fui andando por aí Por caminhos sem fim À procura não sei de quê Sem saber aonde ir. Percorrendo essa jornada Fui depressa, fui correndo Sem ao menos perceber Que ao meu redor existia Tantas belezas e encantos E em cada canto Que percorria E não conseguia ver. E no meio dessa estrada Encontrei você...
Nesse baile da vida Com encantos e desencantos Muito se pode ver Vi gente contente Vi gente morrer Vi gente em prantos Vi gente sorrir Vi gente sofrer Vi gente fazendo o bem Que pensei não existir Vi muita gente feliz. Mas injustiça vi também Vi muita ingratidão Vi gente beber E dormir pelo chão...
Vi gente fazer loucuras E vi loucuras em muita gente De tanto ver loucuras Acabei louca por você
Nessa jornada longa Vi vitrola tocando Tango, vals e milonga, E gente correndo sem ver: A emoção de alguem dançando, Crianças brincando, E gatinhos a correr. De tanto ver gente correndo, Agora corro pra te ver.
É gente se apaixonando É gente fazendo amor É gente se separando É gente se odiando É gente sentindo dor E muitos brigando, Também pude ver.
Vi amigos partindo E outros chegando. De tanto ver muita gente Correndo sem se ver E fugindo do Amor... Acabei me apaixonando Por você...
By Elza Moreira Momentos de Tango

ORAÇÃO QUÂNTICA




ORAÇÃO QUÂNTICA
QUÂNTICA é a ciência das incertezas E das possibilidades. Por isso gosto do silêncio noturno E enquanto a humanidade dorme Fico sonhando acordado... Depois de postar meus desejos, Meu espírito coloca-se Na perspectiva do SUPREMO, De onde vem a energia Capaz de permitir que o meu pensamento Produza um colapso quântico E, abrindo a realidade sutil, Escolha entre as possibilidades existentes A probabilidade que atende os meus sonhos. E, na medida que surgirem as necessidades, Elas irão sendo realizadas, Com a prontidão e a beleza Do desabrochar de uma rosa.
J.B. Mendes

Encontrei você no meio do salão



Autoria: Roberto Romanelli Maia


Encontrei você no meio do salão
Sim, lá estava você no meio do salão! E os meus olhos souberam encontrar, você! Ver e observar! Num canto escondido de todos!
Talvez por pensar que algo especial poderia me acontecer! E eu ter a surpresa de achar! Sim, você dançava como ninguém! Parecendo que voava e não apenas dançava!
E, ao olhar para você, via a sua roupa de seda transparente, o seu corpo e as suas pernas, torneadas e magníficas, voltearem pelo salão...
Acompanhando o seu mágico movimento... E a graça a suavidade que você revelava e que me fazia correr... Para ir ao seu encontro... Para sentir o seu corpo e o seu calor junto ao meu... Para sentir a cor dos seus lábios... A tessitura de sua face, sorridente, alegre, viva... Para segurar você como se, muitas vezes, já o tivesse feito... Para os meus braços enlaçarem os seus... Num abraço que eu esperava não tivesse fim! Sim, foi nosso primeiro encontro! Um encontro que marcou a minha vida! Minha alma e o meu coração! Que levou o meu corpo aos píncaros do máximo prazer!
E que nos levou, ainda, minha amada amante, a descobrirmos, um no outro, o que somos hoje: Apenas um!
ROBERTO ROMANELLI MAIA ESCRITOR, JORNALISTA E POETA







ABAETÊ - Autoria: Nancy Moisés



ABAETÊ
Naquele Abaeté naquele nosso canto,
Sentava ali de dia,olhava tudo a noite.
O tempo foi passando,você nunca mais veio,
Lembranças sempre me vêm de nosso Abaeté,
De quando junto ficávamos,ali perdidos no tempo,
Esperanças, ilusões,castelos de sonhos.
Ríamos muito de tudo aquilo,e o tempo passou,
O tempo foi passando,hoje o Abaeté secou,
Hoje rugas eu tenho,meu semblante secou,
Meu coração morreu,
Desde o dia em que você se foi
lá pro além céus com seus anjos.
Saudades eu sinto aqui,
Sentado neste banco encardido,
Olhando pra este Abaeté tão seco,
Para este rio que não tem mais graça e
Sentindo uma dor de saudades de você.
Um dia te encontro, meus anjos me buscam,
O endereço vou saber,
Tenho o seu cheiro comigo,
Sigo o seu rastro...
E acho você.

Mulher Sol- Andre Sampaio



Para Alice a Minha mulher Sol

Mulher Sol
Ilumina o caminho do olhar
Quero ver a beleza
Que você pode mostrar
Mulher sol
Seu toque, seu olhar, seu fogo, sua luz
Fazem o corpo, o espírito arder
No desejo de vida,
No desejo de você
Transparente emanações
Sua luminosidade afetiva
Mostram o explendor da mulher
Iluminação delirante de Extasie
Seu calor estonteante
Aquecem o coração
Aquecem o fogo essencial para o amor
Mulher sol
Seu toque, seu olhar, seu fogo, sua luz
Fazem o corpo, o espírito arder
No desejo de vida,
No desejo de você
Ilumina o caminho do meu toque
Fazendo sentir o calor
Queimar a alma
Para arder em paixão
Envolve-se com minha chama, a sua
Numa junção sagrada
Natural da vida
Sua chama com a minha e nos tornamos
uma única chama
Dois Sois
Mulher sol
Seu toque, seu olhar, seu fogo, sua luz
Fazem o corpo, o espírito arder
No desejo de vida,
No desejo de você
Ilumina o caminho para o amor
Aquecer-se em nossos corações
Nós o alimentaremos
Com o fogo eterno de nossos desejos
Ilumina o caminho para o porvir
Para escrevermos o destino
Em palavras de sangue caliente
Ilumina os momentos
Com a beleza da felicidade
Nascendo entre nós
Mulher sol
Seu toque, seu olhar, seu fogo, sua luz
Fazem o corpo, o espírito arder
No desejo de vida,
No desejo de você

André Sampaio

Sonhar Sempre - Gena Maria







Sonhar Sempre

© Gena Maria

Sonhe, seja feliz e sorria mesmo dormindo
Tenha muitos amigos para dividir seus sonhos
Mesmo que o sonho seja só teu, divida-o,
Deixa que pensem que é um louco...
Vale a pena sonhar.
Sonho que o poema que mais te agradou
Foi feito só pra você
Sonhe com uma linda melodia composta pelo seu cantor predileto
Sinta-a como se fora feita pra você
Sonhe que o homem da sua vida
Aparecerá e será para sempre seu...
Vale a pena sonhar com as belas estrelas, numa noite de luar
Mesmo que não brilhem só pra você...
Quando encontrares alguém sofrendo pense
Que você não tem culpa, mas que faria de tudo para vê-lo sorrir
Sonhe acordada, sorria sempre e pense
Quanto a vida é bela e vale a pena ser vivida

Vale a pena sonhar mesmo que sua realidade seja triste
Pois seus sonhos a tornarão mais feliz
Sonhe sempre e nunca faça alguém chorar
Mostre ao mundo que podemos ser alegres
Mesmo que no firmamento não existam estrelas, nem luar
Só nuvens em sua imensidão...
Elas chegam e partem numa linda descida até nós
Para nos dar um verde mais verde e um lindo colorido
Nos campos e nos jardins que nos rodeiam
Sonhe sempre, vale a pena sonhar
Seja feliz e faça com que o dia dos que ama amanheça
Colorido e cheio de esperança de um mundo melhor!

Marília - SP

Magia das Palavras

José Norberto Freund



Uma palavra, um ato, um encontro

Uma palavra pode ser apenas uma palavra
Sendo ou não de boa lavra.
Basta que não haja por de trás,
Um sopro d'alma, um quê a mais.

Uma ação será apenas um ato vão.
Seja quem o faz, beato ou não.
É preciso algo mais a frente;
Um tantinho adiante;
Um certo quê de comovente,
Algo assim consistente e significante

Um encontro será tão somente,
Um esbarrão, simples cruzamento;
Se não sentir-se uma comichão,
O coração num pulsar crescente

Um encontro é feito de palavras e atos
A vida é feita de encontros disse o poeta
Mas às vezes basta
uma palavra, um ato, um encontro,
Para mudar a meta, para mudar os fatos,
para mudar a vida...



Autoria:José Norberto Freund

Magda Almodóvar


Quem ama o Tango vive de forma passional... adoro!
Deixo um carinho em forma
Nosso Tango Amamos de forma selvagem,
Loucamente passional! O ciúme tritura meu peito,
Seu ciúme é mortal. Você me quer submissa,
Eu quero tê-lo cativo. Mordo seus lábios e ombros,
Você morde meu traseiro. Arranho suas costas com fúria,
Com fúria você me possui. Todos os dias dizemos que é o último,
Choramos mil despedidas. Fazemos amor com malícia,
Provocação, dor e delícia.
Um amar de louca mistura.
Um amor cheio de trama. Um gostar que rima dramalhão
Com tango, canto e tesão.
Gozo, paixão, luxúria,Ciúme, dor e prazer....
Meu Deus, perdemos o juízo!
Misturamos dor com riso! Amor, que coisa maluca,
Este beijo em minha nuca! Querido, coloca Gardel
Ou Bolero de Ravel! Me bate, me lanha, me pune,
Só não mate, por favor, Este gozo,
Este rito,
Este caso, Este louco e
Insano amor !

Magda Almodóvar
1999

Carlos MALUKO BELEZA




SOL E LUA...

Sinto tua falta a cada minuto.
Te espero o dia inteiro.
As vezes chego a sentir tua presença,sinto teu calor,teu cheiro.
Mas é quando a noite chega.
Que mais sinto tua ausência.
Nesta hora em que ficas ainda mais bela e radiante ...
É chegada a hora que preciso sair de cena.
Te observo...linda, sensível,iluminada...hora de deixar você.
Sinto ciúmes..
Agora não és mais minha...és de outro.
Como em um triste encantamento...
Espero mais uma longa e triste noite...
Para contemplar-te mais alguns minutos..
Imaginar-te minha..
Sim. minha doce amada nossas vidas tomaram rumos diferentes..
Desencontrados...
Como um triste castigo...
Mas quem sabe um dia,voltaremos a andar juntos...
Como em outras vidas estivemos...
E assim nos completar-mos,nos amarmos ainda mais..
Em fim juntos..
Você minha LUA ,eu teu SOL....

By_Carlos MALUKO_BELEZA ©

Sandra Waihrich Tatit



Sandra Waihrich Tatit

Saudade... a Vida é Você...?

Saudade
Que não posso entender
Saudade
Minha vontade na vida
É esquecer de você
Na vida tudo se acaba
O que é belo também chega ao fim
Saudade que o trilho maltrata
Parte para longe de mim
Você é tudo saudade
Tudo que a gente quer
É vela branca perdida
Nas ondas verdes do mar
Você é tudo na vida
Que a gente sente e não vê
Velha saudade responde
Saudade
A vida é você ?...

Sandra Waihrich Tatit

Roberto Prieto - (H)Alma Guerreira


Roberto Prieto

A espera

Quando você vai...
Fico na saudade...
Fico sem seu sorriso...
Fico sem sua presença...
Fico sem sua voz...
Fico sem você.

Portanto...
Traga logo o seu sorriso...
Traga logo a sua presença...
Traga logo a sua voz...
Traga logo você para mim...
Traga o teu amor...
Que terás o meu.

Autor (H)Alma guerreira

Antonio Poeta


Antonio Poeta

POTRANCA
Antonio Poeta

Essa mulher,
me enlouquece,
me deixa tesado
e ao mesmo tempo,
ela me enternece
e me faz enamorado.

Que fêmea monumental,
rosto lindo, corpo escultural,
jeitinho maroto e sensual.
Sinto que ela sabe que bagunça
com as minhas fantasias...
Com o meu emocional.

Quando ela passa
insinuante, provocante,
repleta de doce graça,
simulando não me ver,
me enfeitiça ainda mais,
me inebriando de prazer.

Ela não anda,
ela passeia, baila,
parece até volitar.
Ela caminhando
é a coisa mais linda,
que o olhar pode avistar.

Ao lhe espreitar,
não há um só homem
que se aquiete,
que não se agite e excite.
Nem uma só mulher,
que não a inveje e a imite.

Um dia, vou ter essa moça
para mim, vou endeusá-la,
em um altar colocá-la,
transbordá-la de emoção,
transformá-la no meu amor
e no meu parquinho de diversão.

Antônio Poeta

Nancy Moisés


Nancy Moisés


Procura
Nancy Moisés

Tenho procurado

por esta vida ,

encostar meu coração

o mais próximo que der

aos de meu amigos,

é um exercício maravilhoso,

colho frutos lindos

e um deles

muito precioso pra mim ,

é a sua amizade...

Nancy Moisés

http://luaempoemas.zip.net/

http://www.poetisadasminasgerais.50webs.com/

Um Tango - Rô Lopes


Rô Lopes
UM TANGO!

Venha...
Vamos dançar um tango
Tome-me em seus braços
E me dispa no salão
(Com)passo cadenciado
Lindo tango aveludado
De um colorido sutil
Sorrindo como as rosas
Sob o céu azul anil

Venha...
É o tango que ensandece
O envolver das mãos
O fitar de olhos
Falso rubor nas faces
O entrelaçar das pernas
O envolver intimidades
E o deslizar no salão
Tomando olhares atentos
Como águias no céu
Rompendo a imensidão

É um tango.... Somente um tango
Disfarçado de alegria
Onde pares se trejeitam
Com lindas alegorias
Porque em sua essência
O tango esconde melancolia
É um trivial simples
Da tristeza do dia a dia...

Antes... Dança de bordel
Hoje... De iluminados salões
Nasceu num cabaré
Domando corações
De bordel, de cabaré...
De salão, multidão...
Solitário? Não sei!

O tango me faz esquecer
Aquele ser que um dia amei.
Desnude-se... É só começar
Há muito me desnudei
Um tango vamos dançar...
Dê-me a honra.
Vamos bailar!

Rô Lopes

Clik no player e desliga a música


El Choclo - Tango
Agora são Horas e Minutos - 'O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons.' Martin Luther King


Elza Moreira

ELZA RIO IMÓVEIS


Photobucket